Yazz Ahmed

Yazz Ahmed é uma das mais destacadas trompetistas e compositoras da cena jazz londrina. Através da sua música, Yazz procura dissipar as linhas entre o jazz e a sonoridade electrónica, juntando os sons da sua herança britânico-bareinita descritos como ‘jazz árabe psicadélico, intoxicante e atraente’.

 

Estreia-se em 2011 com Finding My Way Home, um convite a uma primeira incursão pela sua música e influências. O trabalho que se segue, La Saboteuse, lançado em 2017, é considerado o Álbum de Jazz do Ano pela lendária revista The Wire e abala o mundo do jazz. O álbum ganha uma nova vida com o lançamento de La Saboteuse Remixed (2018) – lançado em colaboração com vários DJs europeus – e com A Shoal of Souls (2019), coda de La Sabouteuse, que leva o exotismo de Yazz Ahmed a novos públicos.

 

Polyhymnia (2019), o seu mais recente trabalho, consegue várias críticas positivas e, tal como o seu antecessor, é distinguido como Álbum de Jazz do Ano, desta vez pela Jazz FM. Aqui, Yazz Ahmed tece uma série de homenagens a mulheres notáveis da História e cujas vidas inspiraram a sua música: Rosa Parks, Malala Yousafzai, Ruby Bridges, Haifaa Al-Mansour, Barbara Thompson e The Suffragettes. Rico em imagens e metáforas, Polyhymnia explora o percurso destas mulheres as suas lutas e triunfos. Polyhymnia Remixed, uma nova iteração eletrónica de alguns dos temas do álbum – reimaginados pelos emergentes DJ Plead, Asmara and Surly – é editado em 2020.

 

Além dos consecutivos títulos de melhor álbum do ano, em 2020, Yazz Ahmed foi galardoada com o prémio Ivor Novello Award for Innovation e incluída pela prestigiada revista Downbeat, na lista das 25 artistas que definirão o futuro do jazz.

 

Ao longo da carreira, Yazz Ahmed tem encantado plateias por todo o mundo, passando pelo Reino Unido, Rússia, Ucrânia, Turquia, Tunísia, Argélia, Barém, Kuwait, EUA, Canadá e por grandes festivais como o WOMAD, Love Supreme, NYC Winter Jazz Fest e Pori Jazz. Conta ainda com conceituadas colaborações, tendo gravado e atuado com artistas como Radiohead (From the Basement), Lee Scratch Perry, Transglobal Underground, Susheela Raman, Tarek Yamani ou Amei Zen.

 

‘Um dos nomes mais promissores do jazz mundial’ PÚBLICO (Nov 2021)

 

“O seu concerto parece ter concentrado o tempo e contrariado o avanço dos ponteiros do relógio, sinal habitual de excelência” RIMAS E BATIDAS (Nov 2021)

 

“Yazz Ahmed não é apenas um dos principais nomes da nova geração do jazz britânico, é também uma figura importante num movimento de jazz mais global” JAZZWISE (Oct 2021)

 

“Yazz Ahmed faz parte de uma nova constelação cintilante na afirmação do jazz” THE MUSIC JAZZ

 

 

“Uma das vozes mais criativas do jazzDOWNBEAT MAGAZINE

 

“Uma figura obrigatória no mundo do jazz.” AQUARIUM DRUNKYARD

Spotify

Clipping

View my Flipboard Magazine.

Newsletter