Tord Gustavsen

Tord Gustavsen é um dos mais prestigiados pianistas e compositores de jazz noruegueses. The Other Side (2018), o seu último álbum, convida a uma viagem pela sensualidade dos nordic blues e representa o regresso ao trio instrumental, formação que apaixonou o público nos primeiros anos da sua carreira e que levou a sua música a países como EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Austrália, Brasil, Japão, Coreia, Turquia, Itália, Espanha, Portugal e Polónia.

 

Estreia-se em 2003 com Changing Places, primeiro de três álbuns em trio editados pela lendária editora ECM Records. A trilogia – que conta ainda com The Ground (2005) e Being There (2007) – serve de carta de apresentação ao som de Tord Gustavsen: inovador e futurista no que respeita à liberdade musical e inventividade, retendo simultaneamente uma ligação à serenidade e quietude das paisagens escandinavas, de onde Tord é originário. Pelos três álbuns, o grupo é distinguido com o prestigiado prémio Nattjazz.

 

Em 2009, Tord Gustavsen assume uma nova formação, o quarteto – com Tore Brunborg nos saxophones, Mats Eilertsen no baixo e Jarle Vespestad na bateria – e edita um novo trabalho, Restored, Returned (2009). O álbum é um verdadeiro sucesso, sendo galardoado com o prestigiado prémio Spellemannsprisen, o Grammy norueguês. Ainda nesta formação lança o aclamado The Well (2012) incluído recentemente na lista dos 50 clássicos imperdíveis da ECM – e Extended Circle (2014), dois trabalhos que trazem novas dinâmicas e cores ao som de Tord Gustavsen.

 

The Other Side (2018), o seu mais recente trabalho, representa o regresso ao trio instrumental, e alia a subtileza e aparente simplicidade característica do jazz escandinavo – que tanto apaixonou o público no seu álbum de estreia – a ambientes harmónicos profundamente poéticos e meditativos. The Other Side apresenta sete composições originais de Tord em diálogo com os antigos hinos escandinavos e três impressionantes versões dos Corais de Bach, e tem sido descrito pela imprensa especializada como um álbum de “hinos hipnóticos” repleto de momentos de “absoluta beleza, gosto e originalidade”.

 

Ao longo de quase 20 anos de carreira, Tord tem recebido inúmeras distinções. Além do Grammy norueguês (Spellemannsprisen) e do Nattjazz, Tord foi também distinguido com os prestigiados CHOC criOcal (França), o Prémio Bell para o melhor Álbum de Jazz internacional (Austrália), Gravação do Mês na Stereophile Magazine (EUA), e o NOPAs Musikkpris para a Melhor Composição de Jazz.

 

O regresso do pianista norueguês a Portugal está prometido para 2021.

 

‘Uma trilogia [que] poderia ser o documento de jazz mais essencial dos últimos anos. Sublime.’ The Independent

 

‘uma gravação de incrível beleza … atrai o ouvinte de maneira tão completa – fazendo-nos apreciar cada nota, cada pequeno gesto, no seu todo etéreo e cintilante … nada menos que mágico.’ Downbeat (4,5****)

 

‘…uma deliciosa colagem de temas religiosos em batidas hipnóticas e delicadas’. The Guardian

 

‘cada nota surge no seu perfeito lugar’. The Times

 

‘O encanto do piano’ Manuel Falcão in Jornal de Negócios, 23.11.2018

AGENCIAMENTO

Paulo Sousa Martins

AGENDA

Não existem eventos marcados

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Desculpe, não foram encontrados artigos com esta categoria.


Spotify

Clipping

View my Flipboard Magazine.

Newsletter